• 09
    dez

    A importância da vermifugação para a saúde do Pet

    http://animallemundopet.com.br/a-importancia-da-vermifugacao-para-a-saude-do-pet/
    by
    posted in Cães, Gatos

    Vermifugação não só é uma palavra esquisita como nem é reconhecida ainda por alguns corretores ortográficos digitais da atualidade. Ela deriva do termo vermífugo – a famosa classe de remédios exterminadores de vermes do intestino – e trata-se de um procedimento de extrema importância para o bem-estar dos pets.

    “Quando falamos sobre vermifugação estamos nos referindo a combater os parasitas intestinais, muito comuns em cães e gatos. Estes parasitas se proliferam com mais facilidade e têm importância clínica maior em filhotes (que normalmente adquirem via materna) e cães debilitados”, esclarece Marcelo Quinzani, médico veterinário.

    Segundo o veterinário, a forma de contaminação pode ocorrer tanto por via oral quanto pelo contato direto da pele com ovos e larvas que são depositados pelas fezes e deixadas no meio ambiente. “Deste modo, cães que andam na rua, frequentam parques, hotéis, veterinários e lambem tudo que veem pela frente – ou seja, a grande maioria dos caninos – correm o risco de contaminação”, aponta.

    Estes vermes da vida real podem sugar sangue, alimentar-se do que foi ingerido pelo pet ou simplesmente causar prurido e desconforto anal. Lembrando sempre que a atenção para o problema deve ser redobrada no caso de filhotes e pets debilitados.

    Com qual frequência os pets devem ser vermifugados?

    Dr. Marcelo explica que a frequência da vermifugação depende do risco de exposição do animal. Isto é, animais que têm mais contato com outros cachorros e frequentam locais de muito movimento de cães adquirem maior chance de se contaminar do que os pets que só vivem dentro de casa e não saem para a rua (como é o caso de gatinhos que vivem em apartamentos e outros locais telados).

    Quando devo vermifugar meu mascote?

    “Recomendamos a vermifugação a cada 4 ou 6 meses para a maioria dos animais. A importância da vermifugação é controlar a disseminação da doença e a contaminação de outros pet”, frisa o veterinário.

    Qual vermífugo usar?

    As seções farmacêuticas dos pet shops afora está recheada de uma variedade imensa de vermífugos, por isso, é fundamental que o médico veterinário prescreva o mais adequado para seu pet.

    “Os principais vermífugos são via oral, podendo ter apresentação em comprimidos, solução líquida ou mesmo vermífugos de pingar na nuca em forma de pipetas. Existem vermífugos chamados de amplo espectro, ou seja, que matam as diferentes formas de parasitas intestinais, e outros específicos para formas únicas, como as tênias, por exemplo”, explica o veterinário.

    Segundo Dr. Marcelo, cães e gatos são espécies distintas e possuem particularidades diferentes na metabolização de alguns medicamentos. “Desta forma, existem vermífugos específicos para cães que podem causar intoxicação em gatos. Outro ponto importante na hora da vermifugação é fazer o cálculo da dose de acordo com o peso do animal”, indica.

    Outros animais

    Além dos canídeos e felinos, outros pets como roedores, aves e até mesmo os répteis devem ser vermifugados de acordo com as recomendações de um médico veterinário especializado para cada espécie.

    Se você tiver dúvida em relação à necessidade de vermifugação de seu pet exótico, lembre-se que, em termos chulos, onde há um intestino pode haver um verme realizando o sonho da casa própria.

    E tenha sempre em mente que um pet sem verme é um pet feliz, porém, nunca, jamais, em hipótese alguma, vermifugue seu bichinho por conta própria sem consultar o médico veterinário, ok?

    Fonte: Portal Melhores Amigos

Comments